Convite a quem nos visita

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Corrida aos saldos

A imagem fala por si.
Duas palavras para qualificar quem se prestou a tamanha indignidade: deprimente e degradante. Outros ainda falaram e bem de pobreza, tristeza e atitude de quem não tem nada para fazer. Ora é isso mesmo.

É certo que a crise obriga a alguma ginástica financeira e a correr ao mais acessível em termos de preços. Mas, prestar-se a uma selvajaria mostrando o que não deve ser mostrado, ainda mais em tempo de frio de rachar, não me parece ser uma atitude de bom senso. A crise não justifica tudo nem muito menos deve ser razão para perder a cabeça e não deve levar ninguém a tomar atitudes que o rebaixe à animalidade ou à indignidade do selvagem. Pena tenho eu destes jovens que se deixaram instrumentalizar e manipular pela lógica do lucro. Melhor propaganda não poderia ter sido feita da loja da marca espanhola Desigual do Dolce Vita Tejo, na Amadora. E assim se vendem os jovens por um par de calças ou uma camisola, porque estão nús interiormente de valores e de verdadeira consciência da dignidade.

Imagem do Expresso.

3 comentários:

who Cares!!!! disse...

Caro JOSÉ LUÍS RODRIGUES.
Antes de mais, deprimente é a sua atitude! Este é o único pais onde este desafio provoca tanta indignação por parte de quem não participou. Já dizia a minha avó se a inveja fosse tinha, muita gente era tinhosa. Eu que escrevo este comentário sou o que aparece de boxers pretos na foto que o Sr. colocou. Aposto que com toda a sua decência o Sr. não vai à praia ou se vai, vai de gabardina para ninguém ver o seu corpo! É realmente triste tanta inveja! Agora vamos a factos uma vez que o Sr. não esteve lá mas resolveu comentar deixe-me elucida-lo. Primeiro ninguém foi para o centro comercial de roupa interior, foram vestidas normalmente e apenas no interior do centro junto à porta da entrada da loja passaram então a usar apenas a roupa interior que traziam. Segundo o centro é climatizado e estavam cerca de 20 a 24 graus de temperatura no interior do referido centro. E por ultimo Sr. José Rodrigues sou Lic em Eng pela Faculdade de Ciências de Lisboa na qual termino em breve o Mestrado, não sou nenhum parolo e caso o Sr. não tenha percebido quem la foi, foi sobretudo pelo desafio, pela brincadeira. Foram para passar por algo diferente, e sim também para aproveitar para trazer roupa de forma gratuita e há algo de errado nisto? Caso o Sr. queira ser generoso agarre em cem pessoas de ofereça-lhes €200 para comprarem roupa (que foi em média o valor que cada pessoa trouxe em roupa). Quem é o Sr. para dar lições de moral e boas maneiras... Sr. saia de casa vá dar uma volta e deixe os moralismos e dignidades entregues a cada um. Se neste país fossem todos como o Sr. voltávamos ao Salazarismo Fátima Futebol e Fado que assim é que é bonito. Não se preocupe com a juventude, no inferno ninguém tem frio e o Sr. fica com o paraíso todo para si.
Desafio-o a publicar este comentário.

José Luís Rodrigues disse...

who Cares!!!!, agradecido pelo seu comentário. Não critiquei ninguém em particular porque não conheço cada uma das pessoas que participaram neste evento. Achei deprimente o facto de tanta gente se prestar a isto. Considere isto apenas uma opinião, nada mais. Não precisava de fazer juízos sobre a minha posição, sobre o que sou e penso. Não o fiz sobre cada uma das pessoas que participaram nesta «brincadeira» (como sr. chama). E tendo em conta que vivemos num país democrático adiante com todas as opiniões, brincadeiras e posições que cada um deva assumir em liberdade/responsabilidade sem se inferiorizar nem inferiozar ninguém. Nada disto se trata de infernos ou paraísos, mas de vida em sociedade. Bom Ano de 2011 cheio de coisas boas.

tukakubana disse...

Antes mesmo de ler os 2 comentários já tinha a minha opinião formada.Acho piada a estas "organizações" e um piadão a quem, voluntariamente, nelas participa.É tão só um desafio insólito; no Porto foi em traje de gala aqui o traje foi outro.E não foi a 1ª vez.Tal como o evento "de metro em cuecas", acho que é uma maneira divertida de fazer sorrir o meu país cinzentão. Num tempo em que se usam mini saias e decotes até à linha do umbigo, para cima ou para baixo, é vulgar de Lineu! Mas não pense, who Cares, que José Luís Rodrigues é retrogrado, atrasadinho...não, qualquer erro de palavras levou a dúbia interpretação. E haja jovens ou menos jovens que acorram a participações destas, todos divertidos e felizes. Bom ano aos dois.