Convite a quem nos visita

quarta-feira, 20 de abril de 2011

TRÍDUO PASCAL

Nota: Breve explicação sobre estes três dias da Semana Santa. Eis a Páscoa... Palavra que significa passagem...
O tempo quaresmal continua até Quinta-Feira Santa. A partir da Missa vespertina da Ceia do Senhor começa o Tríduo pascal, que abrange a Sexta-Feira da Paixão do Senhor e o Sábado Santo, tem o seu centro na Vigília pascal e conclui-se com as Vésperas do Domingo da Ressurreição. Nele se torna presente e se realiza o mistério da Páscoa, isto é, a passagem do Senhor deste mundo para o Pai. Com a celebração deste mistério, a Igreja, por meio dos sinais litúrgicos e sacramentais, associa-se em íntima comunhão com Cristo seu Esposo.
Missa da Ceia do Senhor
Nesta Missa a Igreja propõe-se comemorar aquela última Ceia, na qual o Senhor Jesus na noite em que ia ser entregue, tendo amado até ao fim os seus que estavam no mundo, ofereceu a Deus Pai o seu Corpo e Sangue sob as espécies do pão e do vinho, os entregou aos Apóstolos para que os tomassem, e lhes mandou, a eles e aos seus sucessores no sacerdócio, que os oferecessem também. Toda a atenção da alma deve estar orientada para os mistérios que sobretudo nesta Missa são recordados, a saber, a instituição da Eucaristia, a instituição da Ordem sacerdotal e o mandamento do Senhor sobre s caridade fraterna.
Sexta-feira da Paixão do Senhor
Neste dia em "Cristo, nosso Cordeiro pascal, foi imolado", a Igreja, meditando a Paixão do seu Senhor e adorando a Cruz, comemora o seu nascimento do lado de Cristo e intercede pela salvação do mundo inteiro.
Sábado Santo
No Sábado Santo a Igreja permanece junto ao sepulcro do Senhor, meditando na sua Paixão e Morte, e na sua descida à mansão dos mortos, e esperando na oração e no jejum a sua Ressurreição.
Vigília Pascal. Noite Santa
Segundo uma antiquíssima tradição, esta noite deve ser comemorada em honra do Senhor, e a Vigília que nela se celebra, em memória da noite santa em que Cristo ressuscitou, deve considerar-se a "mãe de todas as vigílias", pois nela a Igreja se mantém de vigília ª espera da ressurreição do Senhor e a celebra com os sacramentos da iniciação. Desde o início a Igreja celebrou a Páscoa anual, solenidade das solenidades, principalmente com uma vigília nocturna. Com efeito, a Ressurreição de Cristo é o fundamento da nossa fé e da nossa esperança, e, por meio do Baptismo e da Confirmação, fomos inseridos no mistério pascal de Cristo: mortos, sepultados e ressuscitados com Ele, com Ele também havemos de reinar. Esta Vigília é também expectativa da vinda do Senhor.
Boa Páscoa para todos...

4 comentários:

Cristina Lira disse...

Sua benção Padre!

Muito bom ler estas explicações, vieram em boa hora.
Que DEUS abençõe sua caminhada aqui na Terra, essa vocação linda de cuidar e salvar vidas.

Bjos no coração, fica na paz.

José Luís Rodrigues disse...

Muito obrigado amiga Cristina. também invoco a bêção de Deus para si. BOA PÁSCOA. Bjos, só Deus basta.

Marilu disse...

Querido amigo, Páscoa é amor, ressurreição e renovação, abra seu coração e deixe que o amor faça sua eterna moradia. Tenha uma Feliz e abençoada
Páscoa.
Beijocas de chocolate.

José Luís Rodrigues disse...

Igual para si querida amiga Marilu. Boa Páscoa. Abraço e beijocas doces para si.