Convite a quem nos visita

sábado, 23 de março de 2019

Confissão pública em três peças

Para o nosso fim de semana. Sejam felizes sempre...
Primeira peça
perdão…
pelas palavras jogadas ao vento
saídas por entre os dedos
sem pensamento ou sem amor
indelicadas algumas vezes
pelo manto escuro da indiferença
que mata a alma e o sorriso.

Segunda peça
perdão…
por não proteger o teu nome por amor
foram ações sem estrelas e sem o mar
não era eu a perder a minha vida
era um sono esquisito a fazer-me morto
pois esquecidos foram os ensinamentos
e só ficou o refrão de uma velha canção
para aquecer os ouvidos.

Terceira peça
Perdão..
se não exalo o perfume dos sorrisos
se a alegria da fé
nas noite em que vivi acalentado
não disse a graça do inominável
e se os meus passos eternamente fugiram
da doçura constante do afeto…
nesta hora exaspero lágrimas fascinado
diante das promessas de unção
porque eu sei da alma colorida
pelas palavras misteriosas
dos véus da alma que degusta o perdão.
JLR

Sem comentários: