Convite a quem nos visita

segunda-feira, 3 de abril de 2017

A caricatura chamada busto de CR7 e as nossas desculpas

1. Nunca esteve em causa que o Cristiano Ronaldo (CR7), é sem sombra de dúvida um verdadeiro profissional do futebol. Um artista que faz com uma bola de futebol o que muito bem entender e que encanta milhões de pessoas em todo o mundo. É um português da Madeira que merece o nosso reconhecimento e gratidão por levar o nome do país e da região aos grandes areópagos do mundo desportivo e não só.

2. Tendo em conta a grandeza de CR7, como tem sido referida e reconhecida por tantas entidades, ele não merecia que na homenagem do acrescento «Cristiano Ronaldo» ao nome do Aeroporto Internacional da Madeira, tivesse aparecido inesperadamente um busto sobre a figura em causa, que correu o mundo num ápice pelas piores razões. É feio e serviu para ridicularizar o Ronaldo e a Madeira.
3. O busto de CR7 não vai prejudicar em nada a fama do jogador Cristiano Ronaldo, nada belisca o que ele é e muito menos o vai afectar psicologicamente quando esteja a jogar à bola. O busto de CR7 revela muito do que estamos a viver. Diz tudo sobre a irresponsabilidade que nos rodeia. Já a estátua que está junto do museu CR7, parece mais um jovem envelhecido e avantajado nas partes baixas, revelou bem o quanto somos atabalhoados na organização das coisas. Agora o busto veio provar-nos aquilo que já muitos andam a dizer, CR7 tem sorte no ouro não a tem no bronze.
4. O bronze de CR7 na Madeira, revela muito da nossa pobreza, a nossa pequenez. Como foi possível a quem organizou a festa não ter visto antes o "boneco" e não ter combinado um arranjo no desarranjo da peça? - Penso que isso não seria difícil e era o que se esperava de gente competente e responsável...
5. Há entre nós uma desfiguração e desorganização irresponsável na gestão de tanta coisa. Vou referir a título de exemplo algumas delas. As notícias sobre as faltas no nosso hospital que já levaram alguns à morte. O hospital não é todo um. Frequentemente encontramos pessoas que dizem maravilhas do hospital e do seu serviço. Outros que despejam cobras e lagartos contra o hospital e os seus serviços. Enquanto que a administração e a tutela descobrem que as escadas do hospital servem para perder calorias. Não tenho dúvidas que fazem perdem calorias, ainda mais se as subirmos furibundos porque o elevador nunca mais chega ou está sempre completo ou simplesmente porque não funciona...
6. Mas há mais. E se pensarmos no que nos deixa zarolhos as carradas de tempo que se perde nos diversos serviços públicos, que é de bradar aos céus. Basta ver a antipatia que se encontra por todo o lado. Não há um sorriso, uma resposta a um singelo «bom dia» ou «boa tarde». O lixo que encontramos espalhado pelo chão como se tivéssemos tido nas noites de fim de semana um vendaval, um aluvião ou um tsunami. A violência doméstica e a violência nas nossas  escolas. As notícias dramáticas contra os maus tratos nos animais domésticos. A barbaridade que vai havendo por todo o lado contra a nossa paisagem humana e a da natureza... Ficam estes sinais bem reveladores da nossa desfiguração, fealdade e tristeza.
7. Um busto com o CR7 vesgo e com a cara retorcida, é bem revelador da sociedade que somos e do que temos todos os dias em todas as coisas que deviam funcionar com irrepreensibilidade e responsabilidade, mas não, é o salve-se quem puder e a luta de uns contra os outros bem merece que se atropele tudo o que se encontra pelo caminho. Mais fígados e maus sentimentos que nos destroem a alma e o espírito do ser madeirense.
8. Por isso, Cristiano Ronaldo, desculpa-nos, este péssimo profissionalismo que existe na tua ilha natal, não nos serve o teu exemplo de profissionalismo e de dedicação. Todos te admiram essas qualidades, mas por aqui não dá para seguir-te as pegadas. Tudo em cima do joelho vai dando para desenrascar. É com isto que sobrevive ou vive a tua ilha.  

Sem comentários: