Convite a quem nos visita

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Missa do Parto dia 19 - Os Anjos

Homilia quinta Missa do Parto dia 19 de Dezembro 2009
Anjo (do latim angelus e do grego ággelos (ἄγγελος), mensageiro), segundo a tradição judaico-Cristã, a mais divulgada no ocidente, é uma criatur celestial, acreditada como sendo superior aos homens, que serve como ajudante ou mensageiro de Deus. Na iconografoia comum, os anjos geralmente têm asas de pássros e uma auréola. São donos de uma beleza delicada e de um forte brilho, por serem constituídos de energia, e por vezes são representados como uma criança, por terem inocência e virtude. Os Anjos são seres espirituais, que têm inteligência, emoções e vontade. Isto é verdadeiro tanto para anjos bons quanto para anjos do mal. Os anjos possuem inteligência (Mateus 8:29; II Coríntios 11:3; I Pedro 1:12), demonstram as suas emoções (Lucas 2:13, Tiago 2:19; Apocalipse 12:17) e demonstram que têm vontades (Lucas 8:28-31; II Timóteo 2:26; Judas 1:6). Os anjos são seres espirituais (Hebreus 1:14), sem um corpo físico real. Apesar de terem vontade, os anjos são, como todas as criaturas, sujeitos à vontade de Deus. Os anjos bons são enviados por Deus para ajudar os crentes (Hebreus 1:14). A seguir, algumas actividades que a Bíblia atribui aos anjos:- Eles louvam a Deus (Salmos 148:1,2; Isaías 6:3).- Eles adoram a Deus (Hebreus 1:6; Apocalipse 5:8-13).- Eles se regozijam nos feitos de Deus (Job 38:6-7).- Eles servem a Deus (Salmos 103:20; Apocalipse 22:9).- Eles apresentam-se perante Deus (Job 1:6; 2:1).- Eles são instrumentos dos julgamentos de Deus (Apocalipse 7:1; 8:2).- Eles trazem respostas às orações (Actos 12:5-10).- Eles ajudam a ganhar pessoas para Cristo (Actos 8:26; 10:3).- Eles observam a ordem cristã, obra e sofrimento (I Coríntios 4:9; 11:10; Efésios 3:10; I Pedro 1:12).- Eles dão encorajamento nos tempos de perigo (Actos 27:23-24).- Eles cuidam dos justos no momento da morte (Lucas 16:22). Nos tempos de insegurança e de instabilidade que estamos a viver, todos precisamos dos anjos e de modo especial do «Anjo da Guarda» - esse que a catequese nos ensinava como sendo o maior aliado para nos proteger nos momentos de perigo. O mundo cheio de forças diabólicas: o ódio, o egoísmo, a maledicência, a violência, a fome e todos os perigos que ameaçam a humanidade, que conduzem à injustiça e ao sofrimento de multidões imensas, precisa de forças do bem que conduza a humanidade para a partilha, para o amor, para o perdão e para o verdadeiro encontro da paz. Que os Anjos nos ajudem a sermos mais verdadeira humanidade e amigos uns dos outros.

Sem comentários: