Convite a quem nos visita

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Semeador

Semeia contra o presente.
Semeia como vidente
A seara do futuro,
Sem saber se o chão é duro
E lhe recebe a semente.
"Sem saber se o chão é duro"…
"Sem saber"…
Sem saber porquê não cuida de saber,
Sem saber porquê não se interessa em saber,
Sem saber porquê não lhe compete saber…
Pois o papel do semeador,
A tarefa do semeador,
A missão do semeador
É, simplesmente, semear…
Miguel Torga
Imagem em: zizu81.blogs.sapo.pt

2 comentários:

Marilu disse...

Lindo poema, linda foto. Beijocas

tukakubana disse...

Torga, entre outros, davam valor à semente, no seu contexto mais metafórico, e ao semeador. Hoje, pensa-se mais em colher ou recolher, sem sequer haver semeado! Ciclos repetitivos da História.