Convite a quem nos visita

sábado, 16 de julho de 2016

A lucidez de um bêbado

Divirtam-se. Um domingo feliz.

 Um bêbado estava sentado no jardim quando de repente vê um funeral lá ao fundo da rua e pensou "já agora vou ver o que é aquilo", quando chegou ao pé do funeral gritava a viúva:
- Ai mê crido, vais para onde não há televisão, vais para onde não há camas, vais para onde não há luz, vais para onde não há feijão nem arroz, vais para onde não há vinho... E tu que gostavas tanto, vais para onde não há nada. Vira-se o bêbado e diz:
- Oh, Oh, queres ver que vão levar o homem para a minha casa?

1 comentário:

jorge góis disse...

...em LAZARILO DE TORMES. encomtramos esta passagem tão divertida não de um bebado mas a preocupação do criado Lazarilo ( servo de um nobre pobretanas na passagem do funeral que se interroga se irá esta gente toda para a casa do seu senhor onde não há nada para comer