Convite a quem nos visita

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Ansiedade na margem sobre a água

Para o nosso fim de semana. Sejam felizes sempre, nunca prejudicando ninguém...
Eram todas líquidas as palavras,
que dizem água e ansiedade 
numa margem qualquer sem nome
quando desembarquei solitário para nada,
com as mãos vazias e os pés descalços
em um lugar desejado mas misterioso
como nos acusa sempre qualquer chegada. 

Eram insólitos os sonhos que as mães
incandescentes de amor divino,
contavam nas histórias às crianças alegres
que vinham da escola cheias de fome
e traziam seguramente a esperança 
da vida toda do futuro do Homem. 

Uma ansiedade na margem sobre a água,
são todas as nuvens que não cabem no céu
quando o sofrimento é desmedido e cortante
no círculo dos dias na ponta de uma faca,
se ela verte sangue de uma vida que as mulheres
cheias de graça geraram para sempre no amor.

Mas, no fim da tarde aqueles homens gastos
enrugados pelo tempo e pelo trabalho
serenaram esta inquietude do momento,
pois fui vê-los trocarem palavras e gracejos 
enquanto lambiam os dedos entre meios 
para jogarem a próxima carta, 
nisso percebi que só tem valor o jogo
das palavras se elas nos fazem sorrir.
JLR

Sem comentários: