Convite a quem nos visita

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Chama-lhe antes que ela te chame

É mais que conhecida entre nós aquela advertência que é dirigida no meio da briga das duas comadres, que têm a mesma alcunha, Diz a amiga de uma delas: «chame-lhe antes que ela te chame». Serve esta curiosa máxima para este caso da briga, mas também serve para várias situações que estamos viver neste momento.
O descaramento é tanto que nos deixa perplexos. Como é possível dizer-se tanto perante o que se tem feito com medidas que se vai implementando que empobrecem cada vez mais as nossas famílias, que levam ao desemprego uma porção enorme de gente? Que geram pobreza e mais pobreza?
E intrigante mesmo, é termos que ver a razia de jovens (o melhor do nosso futuro) que emigram à procura de oportunidades porque a sua região bateu no fundo e não lhes garante futuro nenhum... Como é possível de manhã ser-se contra tais medidas e à tarde logo se assinar tudo por baixo de cruz para que sigam adiante? Há coisas que não encaixam e já há muito que deixou de ser poeira que nos cega os olhos, já inventamos alguma técnica contra essa poeira. Um descaramento que só pode mesmo ser isso da amiga da comadre que grita «chama-lhe antes que ela de te chame».
Neste âmbito do absurdo, inquieta e muito que aqueles que rebentaram com a autonomia regional, venham agora reclamar mais autonomia... São os mesmo que rebentaram com tudo que se acham capazes de levantar a Fénix das cinzas. Não creio nessas marotas intenções. Não passam disso, marotices para manter a ilusão de que ainda estão para dar muito futuro.
Outros falam que se acham avessos a hipocrisias, mas escondem armazéns de doações destinadas às vítimas de um determinado acontecimento que já se deu há 3 anos. Fabuloso zelo que brada aos céus. Sempre achei determinada caridade insultuosa para os pobres. Caiu a máscara e o folclore em nome da caridade, ainda bem.
Por fim, faz-se um silêncio atroz. Melhor, fala-se sem se dizer nada porque a realidade, não conta para chegar aos céus. Basta que se viva uma famigerada comunhão e unidade, que ainda ninguém percebeu o que é.
Neste quadro confrangedor, lá vamos nós assim entretidos na briga com vozes de todo o lado que vão fazendo ecoar «chama-lhe antes que ela te chame». E assim gente que devia ser responsável briga e brinca com coisas séria.

Sem comentários: