Convite a quem nos visita

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

A irritação da separação da Madeira



A banda do reumático do PPD da Madeira continua sempre com aquela treta da independência da Madeira. Mas esta gente não percebe que está a tornar-se dada vez mais ridícula? Não sabe que nós amamos ser portugueses? Não percebe que nós já percebemos que este recurso reincidente sobre a separação da Madeira é apenas uma forma de desviar as atenções e para ocupar-nos com um não assunto?
Para mim este assunto não passa de treta e esta gente que teima em manter-se à frente dos nossos destinos devia deixar-se de balelas e ocupar-se com assuntos sérios. Mais os informo que uma porção bem grande da população da Madeira anda mais que irritada com este reincidente tiro para o ar sobre a independência da Madeira. Em bom português quer dizer, estamos fartos desta treta da separação e mais ainda estamos fartos de vossas senhorias. Porque não têm o mínimo de sensibilidade quanto ao sofrimento que causaram ao povo da Madeira. Agora ainda por cima querem que nós fiquemos para aí totalmente isolados com uma dívida horrível para pagar que vossas excelências esconderam, que serviu para encher o ego de betão a quem se alimentou disso a vida toda e encheu os bolsos de dinheiro aos clientes habituais que se encostaram ao pote do poder.
Acho que deviam estar mais preocupados não com a separação da Madeira, porque a maioria dos madeirenses ama ser português e penso que nunca abdicarão disso. Sim, querem-nos isolados e separados de Portugal, da Europa com uma dívida às costas que nos vai custar mais fome, suor e lágrimas para ser paga e outras mais pragas que nos estão a pôr doentes e não tardará podem levar-nos aos cemitérios. É nesta tristeza que esta banda do reumático nos quer ver enterrados.
Pensem antes como resolver a desgraça que se abateu sobre as nossas famílias, pensem em como lhes matar a fome, pensem em como resolver as injustiças que subjugam a nossa população, pensem em como ajudar os alunos das nossas escolas que não têm dinheiro para pagar passes e outros bens necessários para estarem a auferir um direito que os assiste, estar na escola.
Antes desta balela da independência da Madeira, pensem como resolver os problemas que se abatem sobre o sistema de saúde da nossa terra. Consta que várias foram as pessoas que estão a morrer porque não há medicação necessária para os devidos tratamentos…
Concluímos, então, estamos irritados com vossas excelências, porque brincam connosco considerando-nos uns totós, que não ouvem nem vêem  Por isso, esta da separação já pegou noutro tempo e noutra circunstância, quando as vacas ainda estavam gordas, mas agora perante o drama que se abateu sobre nós, este é chão que já deu uvas. Vamos lá ser sérios. Todas as vossas excelências que já se reformaram, com altas bombas de pensão juntamente com os salários que vossas excelências recusam abdicar, porque há leis bem-feitas à medida do vosso fato, vão para casa cuidar dos netinhos e permitam que os mais jovens peguem nisto. Porque precisamos de sangue novo, novas ideias e criatividade para sairmos do atoleiro em que vossas excelências nos fizeram mergulhar. Autonomia sim independência não, porque gostamos muito de ser portugueses e não somos masoquistas.

2 comentários:

Luís Coelho disse...

Caro amigo as mentiras e as artimanhas para ganharem mais uns votos está a conduzi-los à demagogia barata em que poucos já acreditam...

Não cuidam das suas obrigações mas tem muito tempo para andarem a enganar e a confundira totalidade dos portugueses arruinando-os.

Zu disse...

A brigada do reumático só vai cuidar dos netinhos depois de assegurar que o poder fica bem seguro nas mãos dos seus pupilos...Não é assim desde o principio dos tempos?...
"Vira o disco, toca o mesmo..."