Convite a quem nos visita

quarta-feira, 22 de junho de 2016

É urgente a des-escolarização da catequese

Por aqui estamos a trabalhar seriamente neste sentido. Vários passos já foram dados e pela experiência conseguida, os testemunhos dos adolescentes e jovens têm sido maravilhosos. É urgente caminharmos neste sentido da «des-escolarização» da catequese. Um grande contributo podia ser dado pelos colégios católicos, que não deviam organizar a «catequese» no seu interior, como se fosse mais uma aula a preencher o horário escolar. Deviam remeter para as respetivas paróquias os seus alunos, para que não andássemos para aí a «encher» religião sem ligação e participação nenhuma na vida comunitária e litúrgica. O texto seguinte é bem elucidativo de que não se fazem bons cristãos com aulas e mais aulas de catequese, mas com experiências concretas que levem a um encontro com Jesus Cristo. É este o caminho e não há outro.
Destaco seguinte passagem do texto de Solange Maria que veio no site da Paulus Editora a 06/06/2016, com este título  bem sugestivo: «Des-escolarização da catequese». Quem desejar ler o texto todo pode abrir AQUI:
Imagem Google
«Precisam de silêncio, meditação, símbolos, caminhos orantes que os ajudem a sair da simples recitação das orações dos cristãos, aquelas decoradas e prontas na ponta da língua, mas quase sempre longe do coração. Os catequistas – que deverão celebrar e cantar com os catequizandos – precisam de espaço para celebrar a vida e cantar alegremente, experimentando eles mesmos a força do símbolo, o poder da linguagem simbólica. Os catequistas – que deverão brincar com os catequizandos – precisam eles mesmos de desenvoltura e leveza para cultivar o belo e o lúdico, arrancando da religião cristã aquele ar pesado e sisudo que lhe foi imposto ao longo dos anos.
Certamente, cantar, brincar, rezar e celebrar não dispersa o ato de estudar e investigar, buscando as razões da fé. Mas que as razões da fé sejam buscadas de modo mistagógico, depois de ter experimentado a maravilha de estar na presença do Deus vivo! E, para isso, brincar, cantar, celebrar, rezar, ouvir a Palavra são atitudes fundamentais!»

Sem comentários: